Wednesday, 31 October 2007

halloween


british library. 16h.

[segurança revista a mala. olha para mim. olha para os livros dentro da mala. volta olhar para mim. volta a olhar os livros. agarra nos livros].

joana: o homem passou-se
segurança: AL-QAEDA...hmmmmmmmmmm............
joana: o meu mestrado é em política internacional, daí eu ter que ler esse livro.
segurança: pois. eu acho um tema interessante. até tinha um amigo que estudou com o bin laden. ele é extremamente aplicado e lia livros enooorrmeess [maaasssiiiveeee].
joana: ele passou-se de vez. e esse amigo tem o contacto do bin laden. era interessante para a minha tese.
segurança: have a nice evening!

[eu curto exibir os meus livros, cujos títulos referem-se ao terrorismo. o olhar que as pessoas não botam na capa, e depois em mim. e depois na capa, e depois em mim]

n.b. nas estações de metro ou noutros locais públicos os caixotes do lixo não existem. os cartazes a apelar à denúncia de actos menos normais cruzam-se com o olhar a cada curva. e a voz no metro insiste em motivar as pessoas a estarem atentas a comportamentos estranhos.

Tuesday, 30 October 2007

british library

a british library parece-se com o país das maravilhas da alice. perde-se a noção do tempo e mergulha-se num abismo perfeito. encontram-se coelhos gigantes, e relógios pendurados em paredes forradas de livros acerca de vários destinos. e ao ouvir o silêncio como música de fundo só me apetece bailar naquele chão mármore que não tem fim.

Sunday, 28 October 2007


à noite há um candeeiro que se acende, e os pirilampos saem à rua em festa. aqui, no centro de londres.

Tuesday, 23 October 2007

a arte em londres


[kohei yoshiyuki, 1972]
este senhor é um safado. na década de 70, entretinha-se a vaguear - com a sua câmara - pelos parques de tóquio. e, enfim, para os mais distraídos, imortalizava o momento de volúpia, com um flash. mais fotografias no portal do the guardian.

Sunday, 21 October 2007

trafalgar square

national gallery: van gogh, picasso, manet, monet...

Saturday, 20 October 2007

O melhor da ausência é o fruto consequente: as cartas, os desenhos, a doçura das palavras. E, nisso, o meu pequeno irmão sabe cuidar de mim. Se na ausência, provocada pela aventura em Amesterdão, o principezinho enviava desenhos; no momento presente, em Londres, o principezinho escreve cartas a dar conta das novidades. Que saudade daquele ceú a olhar-me.

Thursday, 18 October 2007

Ébrias são as ruas. Embriagam-me de um estilo multiracial britânico que não se vê em mais lado nenhum - em forma de liberdade.

Monday, 15 October 2007

Sunday, 14 October 2007

bom sintoma: eu não ando nas ruas, eu flutuo nas ruas. não olho o chão, olho o céu. desço os óculos de sol aos olhos. cuido o casaco no regaço. fecho e abro os olhos. não leio look left. encosto os phones nos ouvidos. não seguro o mapa. demoro-me nas horas.

Saturday, 13 October 2007

tate dos meus olhos.
Doris Salcedo - Shibboleth: a exposição mais recente no tate, Crack, aparentemente retrata a sociedade dividida e racista que persiste numa era chamada moderna.


a aranha gigante nos jardins do tate. directamente de bilbao.

Louise Borgeous produz aranha gigantee com ovinhos ao lado do thames...spookyyy...

warner bros. studios


Wednesday, 10 October 2007

desconfio que se disser mar em voz alta, o mar me entra pela janela

chove.chove.chove.
hoje assolou-me o seguinte pensamento:

ontem foi dia 24 de janeiro e amanhã será dia 30 de abril. e no meio a minha to do list...
londres
ruas recônditas
escócia
arte arte arte
cambridge
jardins
oxford
verde
brighton
fotografia
canal
amesterdão
papel
muita tinta.

Tuesday, 9 October 2007

O relógio marca as 8.17 (p.m.) e eu já jantei e já tomei a drink. Nunca hei-de perceber a pressa.
E, agora, para entreter o sono, estou a tropeçar leituras enfadonhas.
a mtv em Camden Town.

crazy and alternative Camden.
mercado de Camden.

Sunday, 7 October 2007

video

Foi inevitável pegar em papel e caneta e escrever para aqui.

Thursday, 4 October 2007

A comunidade portuguesa no Reino Unido.

Descobri aquele blog quando procurava portos de abrigo em Londres - onde pudesse escrever. Contactei os bloggers portugas e, voilá, acataram a minha participação. Escrever num blog português, em Londres, em português, e sobre impressões londrinas faz-me sentir estranhamente londoner.

[ainda não publiquei nada. mas está a caminho...]

Wednesday, 3 October 2007

Segunda a Niamh, a vizinha do lado, um homem inglês terá "esquecido" o filho - ainda bebé - no supermercado. Surreal, não!? Depois queixam-se...